segunda-feira, abril 11, 2005

Somos todos uns paspalhos

É o que vai na cabeça dos governantes portugueses e da chamada élite. Esta noticia sobre a Maçonaria ter um livro com o nome de 3600 elementos da PIDE e não o divulgar porque se podia dar uma revolução social é prova disso mesmo!
Se se pensar que os individuos que colaboraram activamente na ditadura, reprimindo e destruindo a vida a tantos portugueses e portuguesas pudessem ser protegidos é o cúmulo. Mas o que as declarações mostram é que os Pides estão em posições de poder e que estas informações são usadas para chantagens!
É o mesmo que no Chile agora não se ir atrás dos culpados pelas execuções em massa porque não se podia ir contra a integridade dos executores! Isto não tem cabimento nenhum e só num país como Portugal é que alguém pode dizer o que o grão-mestre do Grande Oriente Lusitano disse e ninguém do poder político ou judicial fazer algo! É uma sociedade totalmente moribunda e com medo de se confrontar!
Ai Portugal Portugal esses brandos costumes que já metem nojo!

5 comentários:

augustoM disse...

Bingo, é isso mesmo, para fazerem chantagem, daí a divulgação. Quem não conhecer a Maçonaria que os leve a sério.
Um abraço. Augusto

Galanza disse...

Oi,

Atão não achas que a malta das boas familias não se ia proteger??
Achas por acaso que iam expor os seus primos, tios e tias á furia do Povo (se ainda for possivel uma fúria popular em Portugal)?
É claro que não e dá sempre jeito poder trocar algums favores com alguém que esteja no momento a raspar um bom tacho.

Mas têns toda a razão quando dizes que é um cúmulo proteger aqueles que tanto mal fizeram a quem simplesmente viam as coisas de outra forma.

Um abraço e até breve

joãoGonçalo disse...

realmente é uma vergonha. ao menos estivessem calados quanto ao livro. o chile o caso pinochet é outra ainda maior!

abraços

Biranta disse...

Estes são os "episódios" que esclarecem as razões porque, na nossa sociedade, nada mudou depois do 25 de Abril. Toda a realidade à nossa volta "berra", a plenos pulmões, que continuamos a ser dominados (e reféns) desta gente maldita. Já várias vezes escrevi, no meu blog, que existem, por aí, máfias tenebrosas que destroem quem quer que seja que se evidencie, para manterem a "sua" escumalha no poder (e para destruirem a nossa sociedade, o que têm conseguido, com esmero). a maçonaria (ou será mais correcto dizer: as maçonarias?) tem tido um importante papel nisso tudo: primeiro porque são uma máfia de tráfico de influências que só sobrevive (e defende os "seus interesses") com "procedimentos" típicos da PIDE; segundo porque detém o controlo do poder, ao mais alto nível, há décadas.
Portanto, a Maçonaria está a proteger-se, quando protege esta gente, porque tem convivido com, e para, esta gente, em detrimento de toda a sociedade e traíndo o que dizem ser os seus princípios e objectivos. De facto, chegámos a um ponto em que denunciar já não chega... Também nós temos que aprender a "ser eficientes". Uma das coisas que têm de ser ditas (e repetidas) é que, em democracia, não se admite a existência de sociedades secretas, a menos que elas persistem em fins tenebrosos, como é o caso. Esta lista é uma forma de "dar uma no cravo e outra na ferradura", mas de modo a "salvar a face" e também o essencial dos "seus interesses abjectos". Na prática, o que temos verificado (e continuaremos a verificar) é que é esta escumalha que nos governa, com o mesmo tipo de atitudes infames que eram praticadas pela PIDE. Agora podemos falar, mas nada mais; quem manda e faz o que quer, são os mesmos PIDES de sempre. Esse é o nosso pior entrave ao desenvolvimento do país e à existência, real, de democracia.

NeuroGlider disse...

Caro Biranta não posso de deixar de estar em completo acordo contigo. È exactamente isso que descreveu que se passa em Portugal e é esta cenário que eu combato todos os dias.
Cumprimentos